5 Erros Comuns de Inglês Que Você Não Deve Cometer.

 5 Erros Comuns de Inglês Que Você Não Deve Cometer.

Existem 5 Erros Comuns de Inglês Que Você Não Deve Cometer e que são cometidos por brasileiros são eles:

  1. Pronunciar errado os verbos regulares no passado.

É muito comum para nós, cometer este erro quando falamos os verbos regulares, pois tendemos a pronunciar a vogal “E” da terminação ED usada para fazer frases no passado, quando na verdade devemos pronunciar somente o som da consoante “D” que às vezes também tem som de “t”.

Como é o caso do verbo play (jogar/brincar) que no passado simples fica played (plêid). Geralmente o erro está em pronunciar a vogal “E” resultando na pronúncia (plêiêd) e que está totalmente errado.

Note que neste caso não se pronuncia a vogal “E” fazendo somente o som da letra “D” que em alguns verbos tem o som de “t”. O segredo para não errar aqui, é simplesmente não pronunciar esta vogal.

A técnica para pronunciar todos esses verbos de forma correta fica para uma próxima dica.

  1. Colocar o adjetivo depois do substantivo.

Muitos que estão começando a aprender inglês, tem a sensação de que as frases no idioma são sempre colocadas ao contrário no inglês, porém isso só acontece com os substantivos e adjetivos.

Substantivo é a palavra usada para denominar coisas, pessoas, lugares e sentimentos e tudo que for uma característica será denominado um adjetivo tais como, bonito, alto, grande, pequeno etc…

Ao contrário do português que colocamos essas características depois de um substantivo, em inglês elas devem ser colocadas antes.

Sendo assim se em português falamos casa bonita, em inglês devemos dizer bonita casa ou  beautiful house. Nesse caso a palavra beautiful que é o adjetivo bonita deve vir antes da palavra house que é o substantivo casa.

Muitos desses erros são cometidos pois o falante está pensando em português e acaba falando house beautiful o que está totalmente errado.

A dica aqui é entender o que são adjetivos e substantivos e colocá-los juntos na prática.

Ao longo do tempo esse mecanismo ficará automático.

  1. União das palavras em inglês.

Você já teve a sensação de não entender absolutamente nada daquilo que você ouviu em um áudio do seu livro de inglês, ou até mesmo de uma música, mas quando leu o livro ou a letra dessa música você entendeu tudo que estava escrito?

Bem muitas vezes isso acontece por não entendermos quando ocorre a ligação de sons entre duas palavras.

Os 5 Segredos Para Você Falar Inglês nesse guia você irá aprender o que funcionou de verdade para mim quando decidi aprender inglês assim como minha jornada no idioma me levou para a Austrália.

Todas as vezes que uma palavra terminar com som de consoante e uma segunda palavra começar com som de vogal, devemos unir o som como se fosse apenas uma sílaba.

Exemplo:

Se tenho a palavra “them” que significa eles e “all” que sinifica todos, ao invés de pronunciar uma palavra de cada vez, vou unir a consoante “m” com a vogal “a” ficando então um som único de “themall.

Uma dica para você aprimorar esta técnica é ouvindo bastante aquela sua música favorita em inglês junto com a letra.

Você vai perceber então quando essas conexões forem feitas e tudo que você tem que fazer é repeti-las até memorizá-las.

  1. Confundindo os auxiliares DO e DOES com o VERBO TO BE.

Uma grande confusão que fazemos quando começamos a estudar inglês, é confundir os verbos auxiliares DO e DOES com o verbo to be,  quando na verdade eles são usados em situações diferentes para fazer perguntas ou afirmações no presente simples.

Os auxiliares DO e DOES são usados para transformar os verbos que estão no presente simples em uma pergunta. Essas perguntas geralmente são de uma ação ou rotina, enquanto o verbo to be é usado para falar sobre um fato ou uma ação que está acontecendo neste momento.

Do you eat pizza? Você come pizza? 

Note que neste exemplo estou falando de algo que é uma rotina, transformando o verbo comer em uma pergunta na frase, e por isso eu devo usar o verbo auxiliar “DO”.

Are you eating potatoes? Você está comendo batatas?

Neste outro exemplo estou falando de algo que está acontecendo agora ou seja um fato momentâneo, por isso devo usar o verbo to be para fazer esta pergunta.

A dica aqui é saber se essa pergunta é uma ação ou rotina, ou um fato que está acontecendo agora.

Se for uma ação vão ser usados os verbos auxiliares DO e DOES e se for um fato será o verbo to be.

  1. Usar o verbo “HAVE” para falar idade ou o verbo haver.

Como já explicado em dicas anteriores o verbo have jamais deverá ser usado para falar idade ou o verbo haver.

Neste caso deveremos usar o verbo to be para expressar quantos anos alguém tem e o verbo there to be para expressar algo que tem em um local.

Exemplos

I am 35 years old ( Eu tenho 35 anos de idade) se traduzirmos esta frase ao pé da letra é como se falássemos eu sou 35 anos idade e é justamente assim que deve ser dito em inglês, usando o verbo to be.

There are 20 houses in my street (Tem 20 casas na minha rua) em português costumamos usar muito o verbo ter, para expressar também o verbo haver que em inglês é muito usado e representado pelo there is e there are no presente simples.

Portanto jamais use o verbo ter como verbo haver da mesma forma que em português pois estará totalmente errado em inglês.

Leia também:

Significado do verbo HAVE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *